Páginas

18/03/2017

ENQUANTO ISSO, NO MUNDO MÁGICO

 - RAPUNZEL, EU NÃO QUERO TE ASSUSTAR, MAS TEM UM RÉPTIL NA SUA CABEÇA.

- É O MEU BICHINHO DE ESTIMAÇÃO. ACHO QUE O ESTÚDIO ESTAVA SEM IDEIAS, SEI LÁ.
 
 - POR QUE VOCÊ NÃO ESCOLHE OUTRO BICHINHO? UM PELUDINHO DE SANGUE QUENTE.
 
 - SIM SIM, PODERIA SER UM PASSARINHO, OU UM COELHINHO, OU UM ESQUILO OU UMA CORUJA OU...
 
 - EU CRESCI COM UMA FAMÍLIA DE RATOS.

 - AH, CERTO, QUE BOM PRA VOCÊ, CINDY.

 - MAS OLHA SÓ, RAPUNZEL. UMA LOJA DE ANIMAIS. VENHA ESCOLHER UM NOVO BICHINHO.

- OH, ELES TÊM PORQUINHOS DA ÍNDIA.
 
 - E QUE TAL ESSE CÃOZINHO? QUE FOFO.

 - AH, EU NÃO SEI NÃO. PASSEI MINHA VIDA TODA PRESA NUMA TORRE, NÃO CONHEÇO MUITOS ANIMAIS E...

 - OH, ESPERE, AQUELE NO FUNDO DA LOJA, É TÃO LINDO, EU ADOREI. FICO COM ELE.

- OI GENTE, A RAPUNZEL NÃO ESTAVA COM VOCÊS?
- ESTAVA SIM. NÓS A COLOCAMOS NUMA MESA BEM DISTANTE DE NÓS.
- E POR QUE FIZERAM ISSO?